(85) 3486-6056 | (85) 9 9999-2934 (Whatsapp)
 contato@walterpinheiro.com
anestesia-tatuagem-pomada-02

Dermatite Atópica

O que é?
A Dermatite Atópica – também conhecida como eczema atópico – é uma doença crônica que causa inflamação na pele, resultando em lesões avermelhadas que apresentam crostas, coçam, descamam e, às vezes, ficam úmidas.

Causas
Estudos recentes comprovam que a dermatite atópica é originada de um defeito genético em uma proteína da pele. Além disso, existe um fator hereditário, ou seja, uma criança cujos pais apresentam alguma condição da “tríade atópica” (asma, rinite alérgica ou dermatite atópica), tem aproximadamente 25% de chance de também manifesta-la. Uma criança com ambos os pais doentes, apresenta 50% de chance de apresentar a alergia.
Acredita-se que a condição esteja relacionada também a outros fatores, como:
– Disfunções do sistema imunológico;
– Problemas de permeabilidade da pele;
– Exposições ambientais;
– Pele ressecada;

Grupo de risco
A dermatite atópica é mais comum em crianças, pois, normalmente, tem seu início nessa fase da vida. A condição pode tanto desaparecer após a adolescência, como também persistir e, em alguns casos, piorar.
Pacientes com alergia a pólen, mofo, ácaros ou animais e que apresentam pele seca também são mais propensos a desenvolver a doença.

Sintomas
A condição manifesta-se a partir de lesões inflamatórias que causam coceira na pele. Geralmente, essas inflamações têm intervalos de meses ou anos entre crises.
Vale ressaltar que coçar as lesões pode deixá-las ainda mais irritadas, além de abrir feridas na pele que podem servir de entrada para microrganismos causadores de doenças.

Diagnóstico
O diagnóstico da dermatite atópica é feito clinicamente pelo seu médico em uma consulta de rotina. Um dermatologista também pode diagnosticar a condição e é o único que pode indicar um tratamento.
Consulte seu médico se:
– O desconforto causado pelos sintomas prejudicar sua atividades diárias;
– Sentir dores na pele;
– Houver suspeita de infecção na pele;
– Medidas caseiras não surtem efeito;

Tratamento e cura
Como a maioria das doenças alérgicas, a dermatite atópica não tem cura, porém existe a possibilidade de desaparecer com a idade.
Para controlar os sintomas, o tratamento deve ser administrado por um médico dermatologista. Inicialmente, é recomendada a limpeza e hidratação da pele, deixando-a mais saudável, a partir de algumas medidas, como banhos com água morna e aplicação de cremes emolientes.

O médico pode também optar por:
Cremes corticoides: ajudam a reduzir a coceira, o inchaço e a vermelhidão, e devem ser usados somente com orientação médica, pois podem agravar os sintomas ou causar infecções.
Cremes para reparação da pele: auxiliam no aumento das defesas da pele, mantendo seu aspecto normal e evitando coceiras;
Remédios para alergia: aliviam os sintomas.
Fototerapia: utilizada somente em casos graves em que não se podem controlar os sintomas. Essa modalidade consiste na exposição da pele a raios ultravioletas que reduzem a vermelhidão e inchaço das camadas da pele.

Não existem comentários para este post.

Deixe seu comentário!