unha-capa

As unhas estão sujeitas a infecções por fungos e bactérias. Pacientes debilitados, atletas que estão constantemente machucando-as durante os exercícios e mulheres que tiram as cutículas, apresentam uma quebra da barreira natural, permitindo a entrada desses agentes que posteriormente, vão causar doenças.

A hidratação da lâmina ungueal, com cremes à base de vaselina, uréia, lacto de amônio e silicone aplicados com suaves massagens de duas a três vezes ao dia, assim como esmaltes a base de formol. Podem torná-las mais resistentes. Quando necessário, utilizamos suplementação vitamínica, usando aminoácidos, entre eles a cisteína, rica em enxofre e vitaminas de complexo B.

A cutícula também é frequente sede de infecções, levando a paroníqua, também chamada popularmente de “unheiro” ou “doença das lavadeiras”. Caracteriza-se por um inchaço doloroso e vermelho do tecido periungueal com ausência de cutícula, deixando uma passagem livre para o compartimento abaixo da prega ungueal. Têm como fatores desencadeantes principalmente a umidade e a utilização de produtos químicos. São facilmente tratadas mediante uso rigoroso de luvas durante atividades domésticas, garantindo a secagem das mesmas. Recomenda-se o uso de cremes ou soluções tópicas de antibióticos e antifúngicos. Portanto, manter as unhas sempre limpas e secas faz parte da higiene pessoal, contribuindo para manter uma boa saúde das mesmas.